Se quiser ser informado quando é inserido um novo texto ou vídeo neste blog, envie o seu endereço de e.mail para smiguelterapias@gmail.pt e ser-lhe-á enviada informação do título e tipo de documento inserido.
Segunda-feira, 25 de Junho de 2012

Quem foi Mikao Usui?

 

Qualquer reikiano sabe que foi o japonês Mikao Usui quem redescobriu e divulgou a terapia Reiki.

E é sabido que nasceu no Japão a 15 de Agosto de 1865 e faleceu a 9 de Março de 1926 também no Japão.

A partir daqui cada reikiano parece ter a sua verdade histórica sobre Mikao Usui.

Por isso, vamos dividir a história de Mikao Usui, que o mesmo é dizer do Reiki, em três partes: a primeira parte é o texto que consta do memorial no túmulo de Mikao Usui. O memorial foi erigido por discípulos e amigos de Usui em 1927 e descreve um pouco da sua vida, da sua personalidade e o início da divulgação da terapia Reiki.

Há inúmeras traduções do memorial. Após muitos e variados cotejos, adotámos a que parece seguir mais conscienciosamente o texto original.

 

Ver também a Parte 2 e Parte 3


Mikao Usui e a terapia Reiki


Parte 1

 

«O que podemos compreender naturalmente através da cultura e do treino é chamado Virtude e chama-se Mérito o divulgar um método de liderança e libertação do sofrimento e praticá-lo. São pessoas de muito mérito e muita virtude que podem ser chamadas grandes criadoras. Pessoas que começam uma nova aprendizagem e fundam uma nova escola entre sábios, filósofos, génios, etc., e cujos nomes se tornam conhecidos desde tempos antigos. Podemos dizer que o Sensei Usui era uma dessas pessoas. Ele deu início a um método para aperfeiçoar corpo e mente baseado na energia Reiki do Universo. Ouvindo rumores, as pessoas que gostariam de conhecer o tratamento e de se submeter à terapia vinham de muitos sítios. Era realmente muito trabalho. O Sensei Usui, cujo nome popular é Mikao e o nome de batismo é Gyohan, veio da aldeia de Taniai, distrito de Yamagata, prefeitura de Gifu e tem antepassados como Tsunetane Chiba, que teve uma parte ativa como comandante militar entre o final do período Heian e o início do período Kamakura (1180-1230). O nome verdadeiro do seu pai é Taneuji e o seu nome popular Uzaemon. A sua mãe vinha de uma família chamada Kawai. O Sensei Usui nasceu a 15 de agosto de 1865. Tendo estudado com muitas dificuldades na sua infância, aplicou-se esforçadamente e foi muito superior em capacidade aos seus colegas. Depois de crescer, foi para a Europa e para a América [EUA] e também estudou na China. Mesmo sendo muito capaz, nem sempre foi bem-sucedido na vida. Muitas vezes levou uma vida pobre e desafortunada, lutou para fortalecer o seu corpo e mente sem esmorecer perante as dificuldades.

Um dia, o Sensei Usui subiu ao Monte Kurama, onde fez penitência e jejum. Subitamente, no vigésimo primeiro dia, sentiu a grande energia REIKI sobre a sua cabeça e, ao mesmo tempo, despertou espiritualmente e adquiriu o conhecimento da energia REIKI. Quando tentou usá-la no seu próprio corpo e também em membros da sua família, obteve resultados imediatos.

Ele disse “É muito melhor dar este poder abertamente a muita gente no mundo e usufruir dele no meio das pessoas do que mantê-lo exclusivamente nos membros da família”. O Sensei Usui mudou-se para Aoyama Harajuku, Tóquio, em abril de 1922, e estabeleceu um instituto onde o tratamento com a energia REIKI foi ensinado abertamente ao público e onde também fazia tratamentos. Pessoas vinham de muito longe e de perto para pedir o seu conselho e tratamento e chegavam a formar grandes filas, na rua.

Em setembro de 1923 Tóquio teve um grande incêndio causado pelo grande terramoto no distrito de Cantão. Muitas pessoas ficaram feridas e doentes, em todo o distrito. O Sensei Usui ficou muito impressionado com o sucedido e utilizou a terapia REIKI, percorrendo a cidade todos os dias. Nem podemos imaginar quantas pessoas foram salvas da morte por causa da sua devoção. Salientam-se aqui as suas atividades de alívio da dor, nas quais estendia as suas mãos de amor a todos os que sofriam nesta situação de emergência.

Depois o seu centro de treino tornou-se demasiado pequeno para receber os visitantes e então ele construiu uma casa nova em Nakano, fora da cidade, em Fevereiro de 1925, e transferiu-se para lá. À medida que a sua reputação crescia, recebia frequentemente convites de todo o país. Respondendo a esses pedidos, viajou para Kure e Hiroshima, depois foi para Saga e chegou a Fukuyama. Foi numa estalagem onde se encontrava que apanhou subitamente uma doença e faleceu com a idade de sessenta e dois anos.

A sua mulher vinha da família Suzuki e chamava-se Sadako. Teve um filho e duas filhas. O nome do filho era Fuji e foi o sucessor da família Usui. O caráter do Sensei Usui era gentil e prudente e não se importava com as aparências. O seu corpo era grande e robusto e na sua face estava sempre um sorriso. Mas quando enfrentou dificuldades, continuou com uma grande força de vontade e foi perseverante, sendo, ao mesmo tempo, extremamente cauteloso. Era um homem de talentos muito versáteis e também um amante dos livros, tendo bons conhecimentos que iam desde história, ciência médica, Cristianismo e Budismo e psicologia até à magia dos países das fadas, ciências divinatórias e fisiognomonia.

Na minha opinião, é evidente para todos que a cultura e o treino do Sensei Usui eram baseados no seu conhecimento das artes e ciências e que essa cultura e treino foram a chave para a compreensão da terapia REIKI.

Analisando novamente os factos, compreendo que a terapia Reiki se destina não só a cuidar de problemas de saúde mas também a corrigir a mente pela virtude da capacidade espiritual enviada por Deus, mantendo o corpo saudável e ajudando a alcançar a felicidade.

Assim, ao ensinar as pessoas, é suposto, primeiro, deixá-las entender as últimas instruções do Imperador Meiji e cantar os Cinco Princípios de manhã e à noite, para não se esquecerem deles.

Os Cinco Princípios são:

1. Por hoje sê calmo [não te zangues].

2. Sê sereno [não te preocupes].

3. Expressa a tua gratidão.

4. Sê diligente no teu trabalho.

5. Sê bom para os outros.

Estes são realmente os princípios mais importantes para qualquer civilização, tal como se aconselhavam mutuamente os antigos sábios. O Sensei Usui dizia que “Este é seguramente o processo desconhecido para trazer a boa sorte e também um remédio milagroso para todos os problemas de saúde”. Foi isto que ele teve o propósito de ensinar de forma clara e rigorosa. Além disso tentou tornar a sua orientação o mais fácil e simples possível, para que tudo fosse fácil de perceber. Sempre que nos sentamos tranquilamente e juntamos as mãos para orar ou cantar, de manhã e à noite, podemos desenvolver uma mente pura e essa é a essência para tornar o nosso dia o melhor que ele pode ser. Esta é a razão por que a terapia REIKI pode ser divulgada a toda a gente.

Hoje em dia, a vida decorre muito depressa e os pensamentos das pessoas tendem a mudar também. Se formos bem-sucedidos em espalhar a terapia REIKI por todo o lado, temos a certeza que será muito útil para evitar que as pessoas percam o seu sentido moral. Só levará benefícios às pessoas, ajudando nas doenças de longa duração, nas crónicas e nos maus hábitos.

O número de alunos que estudou com o Sensei Usui ultrapassou os dois mil. Alguns dos que mais se destacaram vivem em Tóquio e juntam-se num Centro de Treino, continuando o seu trabalho, enquanto outros alunos espalhados pelo país também fazem tudo para popularizar a terapia REIKI. Apesar do nosso professor já ter falecido, temos de fazer o possível por levar permanentemente a terapia REIKI a todas as pessoas e divulgá-la sempre ainda mais.

Ah! Foi grande o seu feito! Dar às pessoas, sem limites, o que ele próprio sentiu e compreendeu!

Como resultado da nossa recente reunião e debate de alunos, decidimos erigir este monumento de pedra no seu túmulo, no jazigo da família, para trazer à luz os seus feitos virtuosos e transmiti-los para a posteridade. Assim, pediram-me para fazer o epitáfio para o monumento. Como fiquei muito impressionado com os seus feitos meritórios e também pelo calor dos corações dos alunos ao criar a ligação entre aluno e mestre, não me atrevi a recusar o pedido e fiz o resumo.

Assim, espero, do fundo do coração, que as pessoas das gerações futuras não se esqueçam de olhar o monumento com olhos abertos de admiração.»

 

Fevereiro, 1927

 

Editado por Masayuki Osada, (Oficial de 3º Rank, 3ª Ordem de Mérito, Doutor em Literatura)

 

Escrito por Juzaburo Ushida ( Oficial de 4º Rank, 3ª Ordem de Mérito, 4ª Classe de Serviços, Contra-Almirante)

 

 

publicado por smiguelterapias às 15:25
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 17 de Junho de 2012

Vida atual e o esquecimento do passado

Infelizmente objeta-se que o esquecimento constitui obstáculo a que se possa aproveitar da experiência de vidas anteriores.

Se Deus considerou conveniente lançar um véu sobre o passado, é que há nisso vantagem. Com efeito, a lembrança traria gravíssimos inconvenientes. Poderia, em certos casos, humilhar-nos singularmente, ou, então, exaltar-nos o orgulho e, assim, entravar o nosso livre-arbítrio. Em todas as circunstâncias, acarretaria inevitável perturbação nas relações sociais.

Frequentemente, o Espírito renasce no mesmo meio em que já viveu, estabelecendo, de novo, relações com as mesmas pessoas, a fim de reparar o mal que lhes fez. Se reconhecesse nelas as pessoas a quem odiara, talvez o ódio reaparecesse. De qualquer modo, sentir-se-ia humilhado em presença daquelas a quem tivesse ofendido.

Para nos melhorarmos, deu-nos Deus, precisamente, o que necessitamos e o que nos basta: a voz da consciência e as tendências instintivas, tirando-nos o que nos poderia prejudicar.

Ao nascer, o homem, em cada existência, tem um novo ponto de partida. Pouco lhe importa saber o que foi: se é punido, é porque praticou o mal. As suas más tendências atuais indicam o que lhe falta corrigir em si próprio e é nisso que deve concentrar toda a sua atenção, porquanto, do que foi completamente corrigido, não resta nenhum vestígio. As boas resoluções que tomou são a voz da consciência, advertindo-o do que é bem e do que é mal e dando-lhe forças para resistir às tentações. Aliás, o esquecimento ocorre apenas durante a vida corporal. […]

À medida que a alma avança na vida espiritual, esclarece-se e liberta-se pouco a pouco das suas imperfeições, conforme o grau de boa vontade que empregue, em virtude do seu livre-arbítrio. Todo o mau pensamento resulta, pois, da imperfeição da alma; mas, de acordo com o desejo que possui de se melhorar, até mesmo esse mau pensamento se torna uma ocasião de progresso, porque ela o repele com energia. É o sinal duma mancha que ela se esforça para fazer desaparecer. Não cederá à tentação de satisfazer um mau desejo. Depois que haja resistido, sentir-se-á mais forte e feliz com a sua vitória.

Aquela que, ao contrário, não tomou boas resoluções, ainda procura ocasião de praticar o mau ato e, se não o praticar, não é por efeito da sua vontade, mas por falta de ocasião. É, pois, tão culpada como se o tivesse cometido.

Em resumo, aquele que não concebe a ideia do mal, já progrediu; aquele a quem essa ideia acode, mas que a repele, está próximo de alcançar progresso; aquele, finalmente, que pensa no mal e nesse pensamento se compraz, o mal ainda existe na plenitude da sua força. Num, o trabalho está feito; no outro, está por fazer-se. Deus, que é justo, leva em conta todas essas diferenças ao responsabilizar o homem pelos seus atos e pensamentos.

 

Allan Kardec

publicado por smiguelterapias às 11:59
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 11 de Junho de 2012

Kenyoku - Banho Seco

O chamado Banho Seco ou Kenyoku, em japonês, é uma técnica de limpeza pessoal que deve ser usada antes de se iniciar um tratamento de Reiki ou se a pessoa se sente afetada por alguma influência indesejada.

Este vídeo, embora esteja em inglês, é bastante elucidativo e mostra diferentes opções de "velocidade" do banho seco para explicar que se pode usar uma velocidade mais rápida ou mais lenta conforme as circunstâncias.  

 

.
- Colocando a mão direita no ombro esquerdo com a palma da mão virada para o seu corpo, inspire pelo nariz e deslize-a em diagonal ao longo do tronco em direcção à anca direita expirando em sopro pela boca

 

Repita o movimento agora com a mão esquerda desde o ombro direito até à anca esquerda inspirando e expirando conforme atrás indicado

 

Repita o primeiro movimento (com a mão direita a partir do ombro esquerdo) sem esquecer a inspiração e expiração

 

Coloque a mão direita no ombro esquerdo com a palma da mão virada para o seu corpo e deslize-a ao longo do braço até ao fim da mão sem esquecer a inspiração e expiração

 

- Coloque a mão esquerda no ombro direito com a palma da mão virada para o seu corpo e deslize-a ao longo do braço até ao fim da mão sem esquecer a inspiração e expiração

 

- Pode repetir o movimento da mão esquerda ao longo do braço nunca esquecendo a inspiração e expiração

 

- Agradeça aos guias e mentores

publicado por smiguelterapias às 18:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 4 de Junho de 2012

Alguns filmes que abordam a temática da espiritualidade

Há inúmeros filmes que abordam as questões da espiritualidade, uns dum modo mais linear - Kundun ou À Espera de um Milagre por exemplo - outros de modo mais complexo - Matrix ou Stigmata também a título de exemplo. Esta é uma pequena lista que pretende ser apenas e tão somente uma chamada de atenção de que há bastantes filmes que abordam o tema da espiritualidade em diversas vertentes.

 

GhostO Espírito do Amor (Ghost de Jerry Zucker com Demi Moore, Patrick Swayze, Whoopi Goldberg): Sam Wheat e Molly Jensen formam um casal muito apaixonado. Ao voltarem de uma apresentação de "Hamlet" são atacados e Sam é morto. No entanto, o seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de também ser morta. Para poder comunicar-se com Molly ele pede ajuda a Oda Mae Brown, uma médium que consegue ouvi-lo, para alertar Molly do perigo que corre.

 

Linha Mortal (Flatliners de Joel Schumacher, com Kiefer Sutherland, Julia Roberts, Kevin Bacon, William Baldwin): Fascinados pela vida depois da morte, cinco estudantes de medicina embarcam numa perigosa experiência para tentar averiguar o que existe depois da morte. Eles querem passar as fronteiras da vida e, um a um, provocam a sua morte clínica para poderem encontrar respostas às suas perguntas. Cada um tenta ficar do “outro lado” o maior tempo possível mas a experiência ganha inesperados contornos quando começam a vivenciar lembranças traumáticas do passado, antes de serem reanimados pelos colegas.

 

Minha Vida na Outra Vida (Yesterday's Children de Marcus Cole com Jane Seymour, Clancy Brown, Kyle Howard, Denis Conway): Baseado no livro autobiográfico de Jenny Cockell que relata os factos reais por ela vividos, o filme conta a história de Jenny, uma mulher do interior dos Estados Unidos, que tem visões, sonhos e lembranças de sua última encarnação como Mary, uma mulher irlandesa que faleceu na década de 30. Intrigada, Jenny inicia uma longa e difícil jornada em busca dos seus filhos da vida passada, após vencer a resistência da sua família que acaba por ajudá-la na sua busca.

 

O Poder dos Sentidos (Dragonfly de Tom Shadyac com Kevin Costner, Susanna Thompson): A médica Emily Darrow morre num acidente de viação quando estava em missão humanitária numa remota montanha da Venezuela. O marido, também médico, encontra recordações de Emily em todos os lugares, entre elas imagens de libélulas, o seu talismã, devido a uma marca de nascença no ombro. O desconforto de Joe aumenta quando visita os pacientes de Emily no hospital pediátrico e descobre que eles são uma surpreendente ligação com ela. Para elas, ele é o Joe da Emily. Os relatos de algumas crianças que recuperaram a consciência, após passarem por comas profundos e por um estado de 'quase-morte', fazem Joe acreditar que Emily está a tentar comunicar com ele. Enquanto os seus amigos e colegas de trabalho se preocupam com a sua saúde mental, Joe entende que deve usar a fé e não os factos para responder às suas dúvidas e inicia uma busca para encontrar as respostas de que precisa.

 

A Profecia Celestina (The Celestine Prophecy de Armand Mastroianni com Matthew Settle, Thomas Kretschmann, Sarah Wayne Callies): Um professor acaba de perder o emprego e está numa encruzilhada. Mas a sua vida está à beira de sofrer uma profunda metamorfose que será iniciada com um telefonema de uma antiga namorada. Charlene é jornalista e acabou de chegar do Peru, de onde voltou fascinada com a história de uma antiga profecia. Um antigo manuscrito foi encontrado nas florestas peruanas, contendo nove visões que a humanidade precisa conhecer. John acaba por se deixar convencer e embarca numa viagem até ao Peru, numa viagem iniciática para compreender o significado contido nas nove visões.

 

O Sexto Sentido (The Sixth Sense de M. Night Shyamalan, com Bruce Willis, Haley Joel Osment, Toni Collette): O Dr. Malcom Crowe é um notável psicólogo de crianças perseguido pela dolorosa memória dum paciente que ele não foi capaz de ajudar. Quando conhece Cole Sear, uma assustada e confusa criança de oito anos que sofre de um problema semelhante, Malcolm procura redimir-se do seu erro, fazendo tudo o que está ao seu alcance para ajudar Cole. No entanto, Malcom não se encontra preparado para compreender a verdade que persegue Cole: visitas indesejáveis e terrificantes dos inquietantes habitantes do mundo espiritual! A descoberta incrível do sexto sentido de Cole condu-lo e a Malcolm a imprevistas consequências.

 

Os Outros (The Others de Alejandro Amenabar com Nicole Kidman, Fionnula Flanagan, Christopher Eccleston): Numa ilha isolada, após o fim da 2ª Guerra Mundial, uma mulher de nome Grace espera em vão pelo regresso do marido. Grace tem criado sozinha os seus dois filhos, que têm uma rara doença que os impede de se exporem diretamente à luz solar sem serem gravemente afetados. Vivem constantemente com opressivas e estranhas regras em que “nenhuma porta se abrirá sem que a anterior esteja fechada”. Tudo muda com a chegada de três misteriosos empregados que farão com que uma série de acontecimentos tenha consequências inesperadas e um final surpreendente.

 

Para Além do Horizonte (What Dreams May Come de Vincent Ward com Robin Williams, Cuba Gooding Jr., Annabella Sciorra, Max Von Sydow): Chris e Annie perdem os dois filhos num acidente de automóvel. Annie fica mentalmente afetada e Chris, que é médico, ajuda-a a lidar com o trauma. Mas Chris é também vítima dum acidente e Annie acaba por se suicidar. Chris descobre que a nova vida depois da vida é bem diferente do que pensava e quando sabe que a mulher se suicidou e está num lugar horrível, decide ir resgatá-la ao umbral no que será ajudado por guias celestiais.

 

Sempre (Always de Steven Spielberg com Richard Dreyfuss, Holly Hunter, John Goodman, Brad Johnson, Audrey Hepburn): Pete Sandich é um destemido e brincalhão piloto de combate a fogos que morre ao evitar que Al, outro piloto que combate o mesmo incêndio que Pete, se acidente. Pete despenha-se mas acorda ileso, acabando por descobrir que morreu e é, agora, um espírito que ninguém vê nem ouve. Começa por usar a sua nova condição para brincar com os vivos até perceber que tem outras tarefas, bem sérias, pela frente.

 

Vida Depois da Morte (Beyond and Back de James L. Conway com Vern Adix, Linda Bishop, Janet Bylund): sobre as Experiências Quase Morte (EQM), os impressionantes relatos de pessoas que ficaram “mortas” por alguns minutos e voltaram à vida. Elas contam o que viram e sentiram. Baseado em factos reais, Vida Depois da Morte foi realizado nos anos 70, a partir das pesquisas científicas pioneiras do Dr. Raymond Moody Jr. Essa produção histórica aborda, com seriedade, outros temas importantes, como a reencarnação e os fenómenos mediúnicos sob o ponto de vista da Ciência.

publicado por smiguelterapias às 09:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 

.Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. S. Miguel Terapias - Reik...

. Obsessões carnavalescas

. 10 estratégias de otimism...

. OVNI perturba tráfego aér...

. Meditar meia hora por dia...

. Boas Festas

. O Fim do Karma e a Nova E...

. Bolha de proteção - Arcan...

. Nós e o planeta Terra

. A energia taquiónica

. Eu Sou

. A transformadora chama vi...

. Alguns filmes que abordam...

. "Lembro-me que morri" - R...

. Ânimo

. A Grande Fraternidade Bra...

. Reiki em hospital de acid...

. A origem de algumas tradi...

. A frequência vibratória d...

. A Bíblia

. Mediunidade infantil

. Amor e Caridade

. O que são as Noures

. Emanuel Swedenborg nasceu...

. Sobre Elfos e Elfas

. Ki (ou Qi) – Chi – Prana

. A dúvida de Chico Xavier

. VIAGEM ASTRAL

. Limpeza cármica às 12:12h...

. Fumar «apodrece» o cérebr...

. O Livro de Urântia

. A mente humana e a energi...

. Um texto de Fernando Pess...

. António Lobo Antunes e o ...

. O cordão de prata

. Viver no momento presente...

. Flor da Vida e Geometria...

. Sobre a meditação - parte...

. Sobre a meditação - parte...

. Reiki - tratamentos e aur...

. Técnica da Mediunidade de...

. Índice do blog SMiguel te...

. Índice do site S. Miguel ...

. Reiki: pagar ou não pagar...

. Quem foi Mikao Usui? - a ...

. Quem foi Mikao Usui? - a ...

. Quem foi Mikao Usui?

. Vida atual e o esquecimen...

. Kenyoku - Banho Seco

. Alguns filmes que abordam...

.arquivos

. Abril 2016

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds