Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

S. Miguel Terapias

Somos terapeutas de Reiki, sediados perto de Almada, em Corroios, trabalhando voluntariamente em horário pós-laboral ajudando quem nos procura em busca de harmonização e equilíbrio energético.

Somos terapeutas de Reiki, sediados perto de Almada, em Corroios, trabalhando voluntariamente em horário pós-laboral ajudando quem nos procura em busca de harmonização e equilíbrio energético.

S. Miguel Terapias

Se quiser ser informado quando é inserido um novo texto ou vídeo neste blog, envie o seu endereço de e.mail para smiguelterapias@gmail.pt e ser-lhe-á enviada informação do título e tipo de documento inserido.
13
Mar13

A frequência vibratória do Pai Nosso

smiguelterapias

 

O Pai Nossso é a oração mais conhecida de todo o mundo cristão. Há imensas interpretações deste texto além de inúmeras adaptações a partir do que Jesus terá ensinado.

Quem quiser recordar a abordagem anteriormente feita neste blog pode rever esta ligação: http://smiguelterapias.blogs.sapo.pt/4322.html

Hoje propomos uma abordagem diferente: a relação entre o Pai Nosso e os chacras.

Por uma questão de ética e de respeito pelo trabalho alheio devemos referir que o texto que apresentamos é baseado num outro que pode ser consultado aqui. Independentemente desta ligação cabe também referir que o texto original parece estar presente em dois livros distintos:  “Pai-nosso e os Chakras - Como Ativar os Centros de Energia Através da Prece” de Celina Fioravanti e “Biosofia - Revolução iconoclasta do terceiro milênio” de J. C. Fragomeni.

 

A oração do Pai Nosso reúne uma frequência vibracional típica da palavra falada e que, neste caso, é de oração elevada ao Bem Maior e considerada mística.

A oração do Pai Nosso pode ser considerada uma via de frequência vibratória para influir na purificação de energias, aqui relatada através da via dos chakras no corpo físico.

 

 

Resumidamente, apresentamos essa ideia:

 

 

PAI NOSSO QUE ESTAIS NOS CÉUS

 

 

Esta primeira afirmação consiste na chamada da energia do Alto, na entrada desta energia pelo alto da cabeça, através do plexo coronário, que, segundo os orientais, tem mil pétalas e gira com incrível velocidade.

 

SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME

 

 

O Nome de Deus é impronunciável! Segundo os judeus, esse Nome só era pronunciado em determinado dia, no âmago do Santuário do Templo, pelo Supremo Sacerdote.

O nome é a essência do ser ou do objeto. O Nome de Deus é a essência de Deus – é o próprio Deus!

 

 

VENHA A NÓS O VOSSO REINO

 

 

O reino de Deus manifesta-se através do Verbo! “No início era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (João 1, 1).

O Verbo, o Logos, o Cristo, se manifestam pela palavra. Através da palavra é que podemos materializar a energia que vem de outros níveis. O som e o Verbo manifestam-se através do Chakra Laríngeo, onde se encontra nossa capacidade de expressão pela palavra.

 

 

SEJA FEITA VOSSA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NOS CÉUS

 

 

Vemos no Evangelho que muitas vezes Jesus afirma este conceito: “Porque pensais assim em vossos corações”. Que nossos corações aceitem e entendam a “Vontade de Deus”!

Esta é a síntese da quarta petição.

 

O PÃO NOSSO DE CADA DIA DAI-NOS HOJE

 

 

A energia já se encontra em níveis vibratórios próximos à nossa consciência. De uma forma poética, o pão está representando todas as nossas necessidades de sobrevivência neste mundo.

“O pão nosso de cada dia dai-nos hoje” – não o pão do dia de amanhã: somente o de cada dia, a seu tempo.

 

 

PERDOAI AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES

 

 

A culpa nos prende pela emoção. A emoção é diferente do sentimento; é acompanhada de manifestações físicas (calafrios, rubores, suores, arrepios). Como é possível perdoar nossas culpas? Não é Deus que perdoa nossas culpas, somos nós mesmos! Perdoamos na medida em que nos tornamos capazes de perdoar os nossos devedores. Perdoar os nossos devedores não é uma atitude mística, e sim ética.

 

 

NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO

 

 

Não fiquemos presos às tentações do mundo. Que saibamos viver no mundo sem ficarmos presos às coisas terrenas.

 

 

E LIVRAI-NOS DO MAL

 

 

Quanto mais adiantado o homem, fazer o mal gera uma desarmonia interna que o faz sofrer. O homem está no mundo para evoluir e crescer, na compreensão deste ciclo evolutivo. Sendo mau, vai de alguma forma movimentar forças que se voltarão contra ele, não com o intuito de puni-lo, mas de educá-lo na compreensão deste ciclo evolutivo.

O mal está em não usar os “talentos” com que fomos brindados.

Com esta ultima petição, se encerra esta maravilhosa oração.

 

 

 

 

AMÉM!

 

 

A grandeza do Evangelho não está na letra morta,

mas no espírito de quem o lê.

O Evangelho é vivo!


Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D