Se quiser ser informado quando é inserido um novo texto ou vídeo neste blog, envie o seu endereço de e.mail para smiguelterapias@gmail.pt e ser-lhe-á enviada informação do título e tipo de documento inserido.
Sábado, 31 de Março de 2012

A nossa alma (texto de Teilhard de Chardin)

«A nossa alma é a herança de uma existência prodigiosamente trabalhada, antes dela, pelo conjunto de todas as energias terrestres: ela encontra-se com a Vida e junta-se a ela num momento determinado. Não há em nós um corpo que se alimente com independência da alma. Tudo o que o corpo admitiu e começou a transformar, a alma tem por sua vez de o sublimar. Ela faz isso à sua maneira e segundo a sua dignidade mas não pode fugir a este contacto universal nem a este labor de todos os instantes. E assim se vai aperfeiçoando nela, para sua felicidade e correndo riscos, a capacidade particular de compreender e de amar, que constituirá a sua mais imaterial individualidade. Não esqueçamos que a alma humana é inseparável, no seu nascimento e na sua maturação, do Universo onde nasceu. Em cada alma Deus ama e salva parcialmente o Mundo inteiro, resumido nesta alma dum modo particular e incomunicável.

O Mundo, pelos nossos esforços de espiritualização individual, acumula lentamente, a partir de toda a matéria, o que fará dele a Jerusalém celeste ou a Terra nova. Imaginávamos talvez que a Criação acabara já há muito. Erro. Ela continua cada vez mais activa e nas zonas mais elevadas do Mundo. E é para o acabar que nós servimos, mesmo por meio do trabalho mais humilde das nossas mãos. É este, em suma, o sentido e o valor dos nossos actos. Em virtude da interligação Matéria-Alma-Cristo, façamos o que fizermos, nós levamos a Deus uma porção do ser que ele deseja. Mediante cada uma das nossas obras, nós trabalhamos muito parcelarmente mas realmente na construção do Pleroma, (Pleroma: Universo consumado; Plenitude; o Todo) isto é, contribuímos um pouco para o acabamento de Cristo. Cada uma das nossas obras, pela repercussão mais ou menos distante e directa que tem sobre o Mundo espiritual, concorre para perfazer Cristo na sua totalidade mística. Oxalá chegue o tempo em que os Homens não possam entregar-se a nenhuma das suas tarefas sem as iluminar com esta ideia distinta, a saber, que o seu trabalho, por mais elementar que seja, é recebido e utilizado por um Centro divino do Universo.

Parece-nos tão natural o crescer que não pensamos em distinguir da nossa acção as forças que a alimentam nem as circunstâncias que favorecem o seu êxito. No entanto «que tens tu que antes não tenhas recebido?». Penetremos no recanto mais secreto de nós mesmos. Examinemos de todos os lados o nosso ser. Procuremos aperceber-nos com vagar do oceano de forças recebidas passivamente em que está como que imerso o nosso crescimento.»

In “O Meio Divino”

publicado por smiguelterapias às 08:22
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Março de 2012

Exercício de respiração

Este exercício básico de respiração e relaxamento pode ser feito quinze minutos antes do início de cada sessão. Se houver uma área verde no local onde você aplica REIKI, faça o exercício lá. Respirar ar puro e de forma correta aumenta a quantidade de energia (prâna) e melhora a qualidade dos fluidos que você irá doar durante a sessão. Procure sentar-se numa posição confortável. Lembre-se que a respiração deve ser realizada sempre através das narinas e nunca pela boca. Esta costuma enfraquecer o nosso organismo e pode causar a inflamação dos órgãos respiratórios, pois leva o ar frio diretamente para os pulmões.

 

Alternadamente, iremos inspirar por uma narina e expirar pela outra. Utilize o polegar e um outro dedo da mesma mão para fazer o exercício. Tampe a sua narina direita e inspire pela esquerda. Segure a respiração pelo mesmo período de tempo que inspirou e, em seguida, feche com o dedo a narina esquerda e expire pela direita. Agora faça o inverso. Inspire pela narina direita, retenha o ar pelo mesmo período e solte-o pela narina esquerda. Faça esse exercício por alguns minutos. Mantenha os olhos fechados e procure manter o pensamento elevado (pensamentos positivos ou preces) ou concentre-se no mecanismo da respiração para se ir desligando de outros compromissos quotidianos e se ir centrando no trabalho espiritual que irá realizar.

 

Faça uma prece agradecendo pelo dia que teve, pelas provas que a Providência colocou no seu caminho para ajudá-lo no seu aperfeiçoamento intelectual e moral. Peça pela presença dos bons espíritos para cooperar no trabalho caritativo e agradeça pela oportunidade de praticar o Bem.

 

Texto adaptado de "Os símbolos do Reiki e seus ensinamentos morais" de Adilson Marques

 

publicado por smiguelterapias às 21:32
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Março de 2012

Dia do Pai - Oração do Pai

 

No Dia do Pai, a oração do Pai

 

Há duas versões do Pai-Nosso no Novo Testamento: uma no Evangelho de Mateus e outra no Evangelho de Lucas. As versões “que estás no Céu” e “que estás nos Céus” coexistem pacificamente em diferentes traduções.

 

O texto em Mateus:

"Pai nosso, que estás no Céu, santificado seja o teu nome, venha o teu Reino; faça-se a tua vontade, como no Céu, assim também na terra. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia; perdoa as nossas ofensas, como nós perdoámos a quem nos tem ofendido; e não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do Mal".  Mt 6,9-13

 

O texto em Lucas:

"Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu Reino; dá-nos o nosso pão de cada dia; perdoa os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo aquele que nos ofende; e não nos deixes cair em tentação".  Lc 11,2-4

 

[Versões da Bíblia Sagrada editada pelos Franciscanos Capuchinhos]

 

Em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, numa pedra branca de mármore, encontra-se uma versão em aramaico na forma que seria utilizada por Jesus.

 

Pai-Nosso recitado em aramaico

 

Pai-Nosso cantado em aramaico

 

A tradução direta do aramaico para o português é muito semelhante à versão em Mateus:

 

“Pai nosso que está no céu [que estás nos céus], santificado seja o Teu nome, venha teu reino; seja feita Tua vontade assim no céu também na terra. Dá-nos o pão que necessitamos neste dia e perdoa as nossas dívidas assim como nós perdoamos aos nossos devedores, e não nos conduzas ao julgamento mas livra-nos do mal, porque Teu é o reino e o poder e a glória para sempre eternamente. Ámen”

 

Mas há inúmeras traduções livres do aramaico que são versões místicas do Pai-Nosso. Uma das mais conhecidas é a seguinte:

 

“Pai-Mãe, respiração da Vida, Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos!

Faça sua Luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós para que possamos torná-la útil.

Ajude-nos a seguir o nosso caminho, respirando apenas o sentimento que emana do Senhor.

O nosso Eu possa estar com o Seu, para que caminhemos como Reis e Rainhas com todas as outras criaturas.

Que o Seu e o nosso desejo sejam um só, em toda a Luz, assim como em todas as formas, em toda a existência individual, assim como em todas as comunidades.

Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós, pois assim sentiremos a Sabedoria que existe em tudo. Não permita que a superficialidade e a aparência das coisas do mundo nos iludam, e liberte-nos de tudo aquilo que impede o nosso crescimento.

Não nos deixe ser tomados pelo esquecimento de que o Senhor é o Poder e a Glória do mundo, a Canção que se renova de tempos em tempos e que a tudo embeleza.

Possa o Seu amor ser o solo onde crescem as nossas ações.”

 

Um feliz dia do Pai e agradeçamos-lhe, todos os dias, pela vida que nos concedeu.

publicado por smiguelterapias às 15:59
link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Março de 2012

Os sete chakras

Foram descritos os sete chakras principais nos posts anteriores.

Agora vamos ilustrar os chakras e mostrar o seu posicionamento.

 

 

Chakras

 

 Coronário

 

 Frontal

 

 Laríngeo

 

 Cardíaco

 

 

 Plexo solar

 

 Umbilical

 

 Básico

 

   

 

Muladhara - Básico

 

Svaddhisthana - Umbilical

    

   

 

Manipura - Plexo solar

 

Anahata - Cardíaco

 

 

 

 

 

 

Vishudha - Laríngeo

 

Ajna - Frontal

 

 

 

Sahasrara - Coronário

publicado por smiguelterapias às 20:17
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Março de 2012

Planeta em mudança

Muito se diz e escreve sobre as mudanças do planeta Terra mas pouco é factual ou comprovável.

Aqui fica registo de duas mudanças factuais, uma pouco conhecida e outra já bem conhecida – novas espécies de plantas e animais e o aquecimento global.

 

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

 

O ano de 2009 foi especial para a biologia: em todo o mundo foram descobertas 19232 novas espécies de plantas e animais. Mais de metade são insetos mas há ainda quase 1500 aranhas, 41 mamíferos e 7 aves. As espécies novas descritas em 2009 representam, só elas, o dobro das que eram conhecidas há 250 anos, quando o botânico sueco Lineu criou o sistema moderno de classificação.

 

In “Tempo Livre” de março de 2012

 

Informação mais pormenorizada desta notícia em http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Relatorio-Insetos-representam-50-das-19-232-especies-novas-catalogadas-em-2009?bl=1

 

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

 

“Análise da Agência Espacial norte-americana aponta a concentração de gases do efeito estufa como a responsável pelo fato de que nove dos dez anos com as maiores temperaturas médias já registradas desde 1880 foram no século XXI” [ou seja, desde 2000]

 

Segunda a NASA, a temperatura média ficou 0,51°C acima da média do século XX, classificando 2011 como o nono ano mais quente desde 1880.

“Sabemos que o planeta está absorvendo mais energia do que emitindo. Continuamos a ver uma tendência para altas temperaturas mesmo com os efeitos da La Niña presentes, o que diminui a temperatura das águas do Oceano Pacífico, e com a baixa atividade solar nos últimos anos”, afirmou James E. Hansen, diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da NASA.

A diferença entre 2011 e o ano mais quente já registrado (2010) é de apenas 0,12°C, o que reforça a noção de que apesar de pequenas altas e baixas nos gráficos, a tendência é o aumento das temperaturas para as próximas décadas.

De acordo com a NASA, o efeito estufa está absorvendo a radiação infravermelha emitida pela Terra e retendo-a na atmosfera, o que explica as altas temperaturas.

Além da concentração de gases do efeito estufa estar aumentando, outros dados preocupam os cientistas, que acreditam que teremos em breve a quebra do recorde de ano mais quente da história.

“A atividade solar está intensificando-se e o El Niño vai começar a atuar, elevando a temperatura do Oceano Pacífico. Nos próximos três anos deveremos ter um novo recorde”, alertou Hansen.”

 

Fabiano Ávila, Instituto CarbonoBrasil/NASA/NOAA   21 jan. 2012

http://blogs-e-blogs.blogspot.com/2012/01/nasa-2011-foi-o-nono-ano-mais-quente-da.html

publicado por smiguelterapias às 16:23
link do post | comentar | favorito
Domingo, 11 de Março de 2012

O que são os chakras? - Parte 3 (final)

O chakra coronário

 

Conhecido no Oriente como Sahasrara (mil pétalas). Não tem sua simbologia relacionada com nenhum elemento, mas encontra-se diretamente relacionado ao mundo transcendental. A sua vibração eletromagnética assemelha-se à da cor branca ou dourada e à da nota B (si). Este chakra conecta-nos à consciência cósmica. Está relacionado também ao cérebro e à glândula pineal.

 

Como quadro geral, podemos fazer a seguinte associação resumida:

 

Muladhara (básico). Localizado próximo ao cóccix (área do períneo). Relacionado aos órgãos sexuais, testículos, ovários, bexiga, reto, ânus, etc.

 

Svaddhisthana (umbilical). Localizado entre a sacral e a 5ª lombar (área dos órgãos sexuais). Relacionado aos rins, intestino grosso, vesícula seminal, útero, etc.

 

Manipura (plexo solar). Localizado entre a 8ª e a 12ª dorsal (área do estômago). Relacionado ao fígado, estômago, baço, duodeno, intestino delgado, pâncreas, etc.

 

Anahata (cardíaco). Localizado entre a 4ª e a 6ª dorsal (área do coração). Relacionado ao coração, pulmões, traqueia, esófago, etc.

 

Vishuddha (laríngeo). Localizado entre a 3ª e 5ª cervical (região da garganta). Relacionado à tiroide, amígdalas, glândulas salivares, ouvidos, etc.

 

Ajna (frontal). Localizado entre a 2ª e 3ª cervical (entre os olhos). Relacionado ao cérebro, hipófise, cerebelo, bulbo, etc.

 

Sahashara (coronário). Localizado entre a 1ª e 2ª cervical (região hipofisária – coroa da cabeça). Relacionado ao cérebro, pineal, etc.

 

 

Texto adaptado de "Os símbolos do Reiki e seus ensinamentos morais" de Adilson Marques


(Anteriores em Parte 1 e Parte 2)

publicado por smiguelterapias às 20:50
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Março de 2012

O que são os chakras? Parte 2 (continuação)

O chakra cardíaco

 

Conhecido no Oriente como Anahata (o que não soa), tem a sua simbologia relacionada ao elemento Ar. A sua vibração eletromagnética assemelha-se à da cor verde e à da nota musical F (fá). Este chakra está relacionado, sobretudo, com a harmonização e integração das nossas “sombras”. O aprendizado necessário para o harmonizar está relacionado com a resignação diante das perdas e com a vivência da compaixão. Este chakra está relacionado diretamente ao coração, aos pulmões e ao timo, glândula relacionada ao nosso sistema imunológico.

 

Quando em equilíbrio, ele gera a vontade, a alegria e a força para suportar a dor; favorece a relação amorosa com as pessoas e com o mundo circundante. A pessoa passa a viver o amor incondicional, a compaixão e torna-se altruísta. É capaz de libertar-se do pensamento dualista e dos apegos. Possibilita, também, integrar as forças inferiores dos chakras já descritos com os superiores, que veremos adiante.

 

Em integração com o plexo solar, estimula o bom funcionamento dos sistemas endócrinos, favorecendo a absorção de proteínas, sais minerais e de vitaminas pelo corpo físico; harmoniza as ondas cerebrais, favorecendo a memória. Porém, quando ambos se encontram em desequilíbrio, obscurecem a emoção, causam entorpecimento intelectual, agitação, mudança brusca de humor, enfraquecimento da memória. Podem gerar problemas nos pulmões e no coração, aumentando a tendência para osteoporose (sobretudo em mulheres) e o enfraquecimento do sistema imunológico.

 

Sentimentos e atitudes que atrapalham o bom funcionamento destes dois chakras costumam ser: o orgulho, a agressividade, o egoísmo, a ambição, o desejo de mudança pela mudança, o radicalismo político ou religioso, o fanatismo, a tendência em julgar de forma parcial ou apaixonada, a tendência ao conflito, etc.

 

Para harmonizar tais chakras, devemos buscar o autoconhecimento, evitando o excesso de instabilidade emocional. Praticar meditação ou buscar concentrar-se num objetivo de cada vez ajuda também a reequilibrá-los.

 

O chakra laríngeo

 

Conhecido no Oriente como Vishudha (limpeza), possui a sua simbologia associada ao elemento éter. A sua vibração eletromagnética assemelha-se à da cor azul e à da nota G (sol). A comunicação, a criatividade e a clariaudiência são “temas” relacionados com esse chakra. O aprendizado necessário para o seu bom funcionamento está em expressar com segurança as emoções e os pensamentos.

 

Este chakra controla o funcionamento das glândulas tiroides e paratiroides e também a garganta, os brônquios, os pulmões, a faringe e os ouvidos. Está relacionado com a nossa expressão verbal e vocal, com a comunicação e com os mecanismos da clariaudiência.

 

O chakra frontal

 

Na verdade existem dois chakras muito próximos: o frontal (na testa) e o “terceiro olho” (entre as sobrancelhas). Neste livro, por razões didáticas, trataremos como se fossem apenas um. É conhecido no Oriente como Ajna (o comando), não está associado a nenhum elemento mas à dualidade primordial. A sua vibração eletromagnética é similar à da cor índigo ou violeta e à da nota A (lá). Está relacionado diretamente à mente não racional (intuição) e à clarividência.

 

Ele favorece, diretamente, o funcionamento da glândula pituitária, da pineal, o do sistema nervoso e, de certa forma, do cérebro. Costuma ser chamado de “chakra mestre”, uma vez que dirige e controla os demais chakras e as glândulas endócrinas correspondentes. Este chakra também está relacionado aos olhos e ao nariz.

 

Equilibrado, permite a integração dos dois hemisférios cerebrais além de estimular a hipófise e o sistema endócrino.

 

Os chakras laríngeo e frontal quando equilibrados, refletem-se em alegria, em comedimento, em gestos delicados e harmoniosos, em julgamentos moderados, inteligentes e racionais. Porém, em desequilíbrio, ocasionam a queda de cabelo, o odor ocre na cabeça, boca e axilas, a agressividade e os julgamentos contundentes, a histeria, o egocentrismo intelectual, a esquizoidia, a personalidade paranoide e o abstracionismo excessivo. Podem também favorecer a fuga da realidade material, a inflamação da garganta e a sonolência.

 

Os sentimentos e valores que costumam gerar desequilíbrios nestes chakras são, essencialmente, o orgulho, a prepotência e o materialismo.

 

 

Texto adaptado de "Os símbolos do Reiki e seus ensinamentos morais" de Adilson Marques

 

(Continua em Parte 3)  (Anterior em Parte 1)

publicado por smiguelterapias às 17:02
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Março de 2012

O que são os chakras? - Parte 1

 

Trata-se de campos de energia localizados em nossos corpos subtis e que possuem diversas funções. Entre elas, a mais importante é a de produzir atividades psíquicas. Cada chakra possui uma vibração eletromagnética específica.

 

Cada um dos sete chakras principais funciona como uma antena recetora que capta vibrações macrocósmicas. Todas elas nos influenciam mas, de acordo com o momento existencial e cármico de cada pessoa, uma vibração ou outra poderá estar mais ativada pois um vetor se encontra mais dinamizado do que outros.

 

Os chakras quando se encontram distorcidos ou deformados adquirem, segundo os videntes, uma cor cinza que os impedem de funcionar perfeitamente, alterando profundamente a sua produção psíquica. Tais “aderências” são frutos do pensamento negativo, de sentimentos deletérios ou de atitudes doentias. É claro que se trata de uma relação recursiva. Em outras palavras, um chakra desequilibrado estimula pensamentos negativos e sentimentos inferiores e vice-versa.

 

O verdadeiro Mestre orienta e vigia o seu discípulo no processo de atualização dessa energia, enfatizando sempre a dimensão moral e a prática da caridade para que tal energia não seja mal canalizada, pois todos colhem o que semeiam.

 

Veremos, a seguir, cada um destes chakras.

 

O chakra básico

 

Conhecido no Oriente como Muladhara (alicerce), possui a sua simbologia associada ao elemento Terra. A sua vibração eletromagnética assemelha-se à da cor vermelha e à da nota musical . O seu funcionamento está relacionado aos padrões ou aos instintos de sobrevivência, tanto mental como físico ou emocional. Os medos, sobretudo o da morte, podem desregulá-lo.

 

Devido ao paradoxo vivido entre os estímulos eróticos vendidos pela mídia em geral e o puritanismo das religiões cristãs, a maioria das pessoas, no Ocidente, possui bloqueios neste chakra. Tais bloqueios refletem-se em enfermidades somatizadas na região genital ou mesmo nos pés e nas pernas. Emocionalmente, tais bloqueios podem levar também ao fanatismo religioso, manifesto quase sempre de forma violenta e raivosa, devido à frustração sexual.

 

Este chakra localiza-se na base da coluna e é responsável pela energização de todo o corpo físico. Ele controla também o funcionamento das glândulas suprarrenais. Quando o chakra básico se encontra saudável, a pessoa assemelha-se a uma árvore que possui raízes sólidas, capazes de a sustentar para que possa alcançar as esferas superiores.

 

O chakra umbilical

 

Conhecido no Oriente como Svaddhisthana (a morada), está associado simbolicamente ao elemento Água. A sua vibração eletromagnética assemelha-se à da cor laranja e à da nota musical . O seu funcionamento está relacionado diretamente com a nossa identificação com o corpo físico e com a polarização sexual. Quando em desarmonia, pode ocasionar medo, insegurança, desejo sexual irresistível. É importante salientar que o inverso também é verdadeiro: o medo pode acarretar desarmonia neste chakra.

 

Este chakra controla a energia dos órgãos sexuais e da bexiga. Quando se encontra equilibrado, a pessoa torna-se capaz de participar dos jogos sociais sem ansiedade. As suas respostas são, emocional e fisicamente, estruturadas e estáveis; longe, portanto, da histeria emocional e estabelecendo relações sociais saudáveis.

 

É impossível listar ou fazer uma relação rigorosa dos problemas que surgem com o desequilíbrio nestes dois chakras. Em cada pessoa o processo de desequilíbrio será diferente, devendo levar-se em consideração o carma e o estilo de vida adotado na atual encarnação. Sem falar que existe, como vimos acima, uma relação recursiva entre a “causa” e o “efeito”. Mas, em linhas gerais, podemos afirmar que o equilíbrio energético nesses dois chakras auxilia o corpo físico a tornar-se firme e estável e sem problemas nas articulações. Diminui a incidência de problemas de pele, tornando-a brilhante. Favorece a longevidade, a constância e a segurança, como também a persistência e a resignação.

 

Em desequilíbrio (excesso ou falta de energia), podem ocasionar problemas psicossomáticos diversos, tais como:

 

- Avidez e descontrole sexual,

- Masculinização da mulher,

- Dificuldades de raciocínio,

- Sexo sem afetividade,

- Depressão,

- Somatização de doenças ligadas aos ovários, próstata, intestinos, rins, bexiga, pernas,

- Indigestão,

- Perda da memória,

- Diminuição da sensibilidade corporal.

 

Normalmente, os pensamentos, sentimentos e atitudes que colaboram para o desequilíbrio nesses dois chakras são, entre outros:

 

- A tendência a guardar mágoas e ódios,

- A dificuldade ou medo de tomar decisões ou executar tarefas,

- Fugir dos compromissos,

- A dificuldade em aceitar mudanças, sobretudo de ordem moral,

- O conservadorismo religioso,

- O pavor de novidades (defesa intransigente de “purezas” doutrinárias ou ideológicas) que levam ao fanatismo,

- A teimosia,

- A possessividade,

- O Ciúme, etc.

O Plexo Solar

 

Conhecido no Oriente como Manipura (o centro). Está associado simbolicamente ao elemento Fogo. A sua vibração eletromagnética assemelha-se à da cor amarela e à da nota musical mi. Este chakra sofre as consequências das emoções mais poderosas tais como a raiva, a frustração, a preocupação, a excitação, etc. O reequilíbrio deste chakra passa, necessariamente, pela aprendizagem espiritual, ou seja, pela aquisição do sentido de responsabilidade e pelo aperfeiçoamento moral.

 

Este chakra está relacionado diretamente ao funcionamento do pâncreas, do fígado, do estômago, do intestino grosso, do diafragma e de parte do intestino delgado. O coração também pode ser afetado por este chakra.

 

Ele é considerado o centro porque é o locus de compensação energética, uma vez que boa parte da energia (prâna) proveniente dos chakras inferiores passa por ele antes de atingir os superiores e vice-versa. Ao energizar este chakra, todo o corpo costuma ser fortalecido. Vários exercícios de meditação em movimento que aprendemos com a espiritualidade terminam com o praticante impondo as mãos sobre este chakra.

 

Quando em equilíbrio, ele permite dirigir o ego com firmeza e gentileza.

 

Desequilibrado, pode gerar o intelectualismo estéril, postura crítica, punitiva e vingativa, etc.

 

 

Texto adaptado de "Os símbolos do Reiki e seus ensinamentos morais" de Adilson Marques

 

(Continua em Parte 2)

 

publicado por smiguelterapias às 18:12
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.links

.pesquisar

 

.Abril 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. S. Miguel Terapias - Reik...

. Obsessões carnavalescas

. 10 estratégias de otimism...

. OVNI perturba tráfego aér...

. Meditar meia hora por dia...

. Boas Festas

. O Fim do Karma e a Nova E...

. Bolha de proteção - Arcan...

. Nós e o planeta Terra

. A energia taquiónica

. Eu Sou

. A transformadora chama vi...

. Alguns filmes que abordam...

. "Lembro-me que morri" - R...

. Ânimo

. A Grande Fraternidade Bra...

. Reiki em hospital de acid...

. A origem de algumas tradi...

. A frequência vibratória d...

. A Bíblia

. Mediunidade infantil

. Amor e Caridade

. O que são as Noures

. Emanuel Swedenborg nasceu...

. Sobre Elfos e Elfas

. Ki (ou Qi) – Chi – Prana

. A dúvida de Chico Xavier

. VIAGEM ASTRAL

. Limpeza cármica às 12:12h...

. Fumar «apodrece» o cérebr...

. O Livro de Urântia

. A mente humana e a energi...

. Um texto de Fernando Pess...

. António Lobo Antunes e o ...

. O cordão de prata

. Viver no momento presente...

. Flor da Vida e Geometria...

. Sobre a meditação - parte...

. Sobre a meditação - parte...

. Reiki - tratamentos e aur...

. Técnica da Mediunidade de...

. Índice do blog SMiguel te...

. Índice do site S. Miguel ...

. Reiki: pagar ou não pagar...

. Quem foi Mikao Usui? - a ...

. Quem foi Mikao Usui? - a ...

. Quem foi Mikao Usui?

. Vida atual e o esquecimen...

. Kenyoku - Banho Seco

. Alguns filmes que abordam...

.arquivos

. Abril 2016

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds